Share this

O Conselho Mundial para a Saúde (WCH) recomenda contra a utilização do Remdesivir em pessoas que sofrem de Covid-19.

Em 20 de Novembro de 2020, um mês após a sua aprovação pela Food and Drug Administration, a Organização Mundial de Saúde (OMS) emitiu uma declaração recomendando contra a utilização do Remdesivir, declarando

“A OMS emitiu uma recomendação condicional contra a utilização do Remdesivir em pacientes hospitalizados, independentemente da gravidade da doença, uma vez que não há actualmente provas de que o Remdesivir melhore a sobrevivência e outros resultados nestes pacientes”.

Apesar disto e de uma contínua falta de provas que apoiem o uso do Remdesivir, os médicos nos Estados Unidos e no Reino Unido têm continuado a usar o medicamento. Estudos múltiplos concluíram que o Remdesivir não é eficaz para tratar o Covid-19.

Segundo o Dr. Paul Marik, a droga “aumenta o risco de morte e lesão renal aguda em pacientes hospitalizados com Covid”. O Dr Marik disse à WCH que “o uso deste medicamento em pacientes hospitalizados é negligência médica”.

Ao mesmo tempo, tem havido uma longa campanha mediática criticando o uso de Ivermectin e outros medicamentos como tratamentos para o Covid-19, muitos dos quais demonstraram ser seguros e eficazes.

Existem tratamentos seguros, eficazes e acessíveis para o Covid-19 que devem ser utilizados em vez do medicamento nocivo e dispendioso, Remdesivir. O WCH salienta também a importância de fortalecer o sistema imunitário de modo a estar melhor preparado para combater bactérias e vírus como o SARS-CoV-2.

Similar Posts